O que os empreendedores têm em comum?

Empreendedores

A partir do momento em que eu decidi empreender, eu comecei a acompanhar as histórias de diversos empreendedores: homens, mulheres, jovens e mais experientes. Assisti vídeos, acompanhei palestras online e presencial, tudo para estar mais próximo de quem já havia subido alguns (ou vários) degraus a mais do que eu. Meu objetivo inicial era entender quais foram os principais desafios e aprender com seus erros e acertos.

Durante esse estudo, eu comecei a notar que, independente do segmento, gênero ou tempo de experiência, todos têm em sua essência uma coisa em comum. Engraçado que, depois que notei isso, passei a procurar algum empreendedor de sucesso que não tivesse essa ferramenta em seu arsenal, mas até agora não encontrei. Concluí então que se trata de algo fundamental para quem deseja mergulhar no mundo do empreendedorismo.

Se você chegou até aqui, acredito que deva estar interessado em empreender e, consequentemente, quer saber qual é essa tal característica. Antes de revelar, gostaria que você refletisse por um instante sobre sua experiência de vida e se recordasse de alguma meta pela qual você se dedicou.

Qualquer objetivo vale, pode ser concluir a faculdade, casar, emagrecer, engordar, conseguir um emprego, enfim, qualquer meta que a tenha motivado a se dedicar integralmente para conquistá-la.

Durante sua trajetória, acredito que tenham surgidos desafios, adversidades e resultados não muito satisfatórios. Em cada um desses casos indesejados, como você lidou com a situação?

É exatamente nesse ponto que entra a habilidade de ouro dos empreendedores: a perseverança! De todas as histórias que ouvi, em nenhuma delas a trajetória foi uma ascendente na direção do sucesso, muito pelo contrário, houve muitas quedas, o ponto é que eles souberam se levantar de todas elas.

Se você já está empreendendo ou pensa em entrar para essa área, tenha uma única certeza: você vai tropeçar! Nesse momento, lembre-se de que os grandes também tropeçam e faça como eles: PERSEVERE!

Um grande parceiro e também coach uma vez me disse: os resultados são neutros, somos nós que os categorizamos como bons ou ruins. Esse conceito foi a alavanca que me ajudou a perseverar e não desistir perante alguma adversidade. Ao enxergar o resultado sob uma ótica neutra, fica mais simples de tirar um aprendizado, readequar a estratégia e seguir em frente!

E você, que estratégias usa para perseverar?