Diário de uma Trintona

Diario

Querido diário,

Venho escrever hoje para registrar um grande aprendizado que tive nos últimos dias. Eu aprendi que, às vezes, não importa o que você faça, as coisas acontecem no tempo em que tem que acontecer.

Quem acredita em Deus, diz que é tempo de Deus. Quem acredita no Universo, pode chamar de tempo do Universo. Tem os que não acreditam em nada e chamam de tempo certo das coisas. Eu acredito em várias coisas e hoje quero chamar isso de tempo de aprendizado.

Passei por um período de tortura emocional!! Estava envolvida em um processo no qual havia vários envolvidos, cada qual com sua responsabilidade para a coisa acontecer. Eu procurei sempre fazer minha parte da maneira mais ágil possível para que o negócio não travasse por minha causa, mas parece que esse comprometimento era só meu. Como se não bastasse, pela falta de organização das outras partes, avançávamos um passo para frente e dois para trás. Isso durou meses!

A todo momento eu me questionava: Por que estou passando por isso? O que eu estou fazendo de errado? O que eu não estou fazendo que, se eu fizer, as coisas passarão a acontecer? O que eu tenho que aprender com isso tudo?

Essa última pergunta era a que mais me encucava! Eu sabia que, mais cedo ou mais tarde, os pontos iam se ligar e eu iria aprender algo com tudo isso, mas O QUE?

Mal sabia eu que o aprendizado só faria sentido se eu esperasse… Depois de meses eu já estava calejada dos problemas que aconteciam, nem ficava mais tão put@ quando o prazo expirava e não tínhamos retorno. Foi quando eu consegui exorcizar a fúria por esperar e comecei a analisar o processo e o comportamento das pessoas com mais frieza que finalmente enxerguei o que eu tinha que aprender! Posso dizer que aprendi muita coisa, dentre elas:

Aprendi que autoconhecimento é fundamental para fazer as melhores escolhas e minimizar frustrações futuras.

Aprendi que, sempre que você enxerga algo que lhe incomoda no outro, é importante olhar para dentro e perceber se, por um acaso você, também não guarda uma dessas laranjas podres. Muitas vezes nos preocupamos em ser os melhores em determinadas áreas da vida e acabamos relaxando em outras. Geralmente são as pessoas que estão nessas áreas de relaxo que mais precisam da melhor versão de nós mesmos.

Aprendi que, embora indivíduos, nunca somos um só! Nossa alegria, tristeza, excelência ou mediocridade se reflete na sociedade em que estamos inseridos e, se cada um dessa sociedade se permitir contaminar pelo que somos, isso será refletido em uma segunda onda de pessoas e assim sucessivamente, até o infinito e além! Então, se queremos impactar o mundo, se desejamos mais amor e menos ódio, adivinha o que temos que pensar, sentir, falar, fazer, enfim, ser?

E foi quando eu aprendi tudo isso que, como mágica, o processo se desenrolou!

É meu diário, não é por acaso que estamos nesse mundo! Existe alguma coisa que conspira para estarmos sempre aprendendo e evoluindo. Certamente há algo que eu precise aprender e que passou batido dessa vez, mas a vida registrou isso e já está reservando um novo tempo de aprender para mim, disso eu tenho certeza, mas está tudo bem! Se nosso propósito maior é sempre aprender e evoluir, estou pronta para a próxima!


Share this Post