2 Sacadas para vencer a procrastinação

Sacadas Produtividade

Quando eu resolvi empreender, em paralelo com meu antigo trabalho, uma das minhas maiores preocupações estava relacionada com a produtividade.

Isso porque, enquanto funcionária, você tem tarefas com prazo para serem executadas e sempre haverá alguém para lhe cobrar.

No empreendedorismo isso é diferente, você se torna sua própria chefe. Você é quem se cobra e se dá o feedback (ok, tem também o feedback dos clientes, mas isso acontece depois que o negócio já começou a rolar). Pode soar meio libertador, mas, se não houver disciplina, é muito fácil se enganar com desculpas esfarrapadas.

Nós já estamos acostumadas com essas justificativas sem-vergonhas, não é verdade? Quem nunca se deu uma desculpinha por não ter acordado mais cedo, ter faltado à academia, ter saído da dieta, trocar os estudos por umas horinhas no Facebook ou Youtube e por aí vai. O impressionante é que temos a incrível habilidade em aceitar essas desculpas, ainda mais se elas vierem acompanhadas do famoso “eu mereço, eu trabalho demais!”.

O fato é que mais cedo ou mais tarde bate aquela bad, pois você sabe que deveria ter feito aquela atividade e se rendeu para primeira justificativa esdrúxula que sua criatividade conseguiu inventar.

Qual o problema de tudo isso? Se você quer empreender, você é responsável por fazer a coisa acontecer! E como as coisas podem acontecer sem a movimentação do princípio ativo da parada, vulgo “você mesma”?

Meus dois maiores desafios iniciais da jornada empreendedora, foram: persistir, apesar das dificuldades, e desapegar do Facebook.

Confesso que fiquei um pouco mal acostumada na consultoria quando me deparava com algum obstáculo. Embora eu tivesse grandes responsabilidades, por vezes alguém que estava degraus acima de mim na hierarquia já havia passado pelo problema e conhecia o caminho das pedras. Outras vezes eu me deparava com o desafio junto com meus pares, o que de alguma forma me dava conforto, afinal não estava sozinha naquele barco.

O cenário dentro do empreendedorismo é bem diferente. É possível sim encontrar apoio e suporte, mas não com a mesma comodidade que eu encontrava. Essas pequenas barreiras acabaram se tornando motivo para eu procrastinar.

Foi então que eu aprendi uma frase com o Geronimo Theml, a qual virou meu mantra:

“O sucesso exige mais. Se fosse fácil, qualquer um faria!”

 

Na hora que eu penso em desistir, eu lembro dessa frase e, logo em seguida, penso: car@lh*, eu não sou qualquer uma! Vamos desenrolar esse negócio!

Já o Facebook… Não sei se já aconteceu com você, mas teve vezes que eu loguei apenas para procurar uma coisinha, então uma força maior atraiu minha atenção para o feed e lá eu fiquei uma eternidade rolando a tela. O que levaria 5 minutos, acabou levando 40, 50, uma hora. Sem contar as vezes que eu esqueci o que estava procurando.

Eu assisti um vídeo da Carolina Nalon que foi a fórmula mágica para eu conseguir me desgrudar do Facebook. Sempre que percebo que estou rolando a tela mais do que deveria, eu penso: O Mark já está rico o suficiente e eu AINDA não! Vamos sair dessa bagaça já!!

Eu não tenho a pretensão de nunca mais ter a vontade de desistir ou de não mais cair na tentação das postagens engraçadas e interessantes do Facebook. Achei mais fácil aceitar como funciono e estabelecer estratégias que anulem os gatilhos da procrastinação. Tem funcionado bem para mim!

Se você resolver aplicar alguma dessas sacadas, adorarei saber do resultado! =)